BLOG

VOCÊ PODE ESTAR A UM MILÍMETRO DO SEU SONHO

“Quando você precisa tomar uma decisão e não age nesse sentido,
está tomando a decisão de não fazer nada.”
William James

Atualmente o mundo vive uma crise de pessoas que ficam procrastinando suas decisões e se arrastam pela vida afora, adiando seus sonhos e, com isso, a própria felicidade. Pessoas que apenas sobrevivem com dificuldades, em vez de viverem plenamente. Diante disso, se queixam e ficam frustradas com a vida que levam, e não conseguem mudar.

Muitas desconhecem que a chave imprescindível para essa mudança é o poder da decisão.

O fato é que, em nosso dia-a-dia, estamos sempre decidindo. A partir de decisões acidentais e pequenas do cotidiano, você decide a todo instante uma série de coisas que irá fazer. E ainda as decisões que você está adiando há muito tempo e não consegue, tomá-las, por alguma razão.

Muitas vezes, decidir começa como um processo lento de autoestima. Você se pergunta: eu mereço? E a partir de então, decide fazer algo inspirador e dar um passo significativo, o primeiro gesto concreto em busca de sua realização. Feito isso, você conseguiu ultrapassar as barreiras que impediam-lhe de tomar a decisão. Tomou a iniciativa, foi lá e fez!

São momentos assim, com tomadas de decisão, que determinamos o nosso destino. A decisão tem que ser séria, realmente comprometida, pois há uma diferença entre estar interessado e estar empenhado em alguma coisa.

 

Por isso, decida agora o que projetar para os próximos anos de sua vida, sabendo que para isso, você precisa agir e vencer o medo de tomar uma decisão. Sua vida está entre o que você mais deseja e o que você mais teme. Comprometa-se, portanto, com as suas decisões, mas seja flexível na execução de cada passo dado.

Depois que você toma a decisão e começa a agir com as suas convicções, o seu estado de espírito muda e você começa ver o mundo de outra forma. Como se as nuvens que estavam cobrindo o sol desaparecessem, o céu fica então azul, o ar limpo e leve. Você se enche de energia, e a adrenalina toma conta do seu corpo. Desde o momento em que tomou tão importante decisão, as coisas começam então a acontecer para você. E o dia de uma decisão importante pode ser, enfim, um dia muito poderoso.

Decidir pode ser uma atitude inspiradora, mas a experiência mostra que esta inspiração não dura por muito tempo.

Você sabe que, em breve, toda a energia dispensada, que é fonte de inspiração, acaba sendo dissipada, se não estiver focada na execução daquilo que foi planejado, assim, decidir é inspirador, mas não por muito tempo, por isso você sabe que deve seguir.

Você já deve ter adiado muitas decisões, todas elas com justificativas, é claro. Algumas, você não conseguiu fazer porque esperava alguma coisa acontecer. Talvez aguardando um problema ser resolvido, para então você tomar uma decisão.

Nesse sentido, é preciso que você anote algumas decisões importantes que precisa tomar. Se elas serão melhores para sua saúde, sua vida financeira, sua família, ou se tais decisões irão prejudicar você. Esse é um discernimento que se faz necessário para que tenha êxito no que se propõe a empreender.

Tenha a certeza de que se você for em busca de algumas decisões apresentadas nesta lista, e começar a tomar as iniciativas adequadas, sua inspiração irá começar a fluir .

 

De imediato, você precisa se posicionar, pois deixar o seu momento de decisão de lado é ser indeciso, e a oportunidade não espera, quando há indecisão.

Comece perguntando a si mesmo: O que realmente desejo na vida? Qualquer que seja o que você queira ou anseie, deve primeiramente perguntar a si mesmo: por que quero isso? Qual o sentido disso na minha vida? Feito isso e encontrando a justifica que o motive, então decida e vá em frente. Não tenha medo.

Uma razão pela qual tão poucos de nós conseguimos o que realmente desejamos é que nunca dirigimos concentradamente o nosso foco, o nosso poder. O foco concentrado é como um raio laser, capaz de cortar qualquer coisa que pareça estar detendo você. Acredite.

Algumas pessoas têm medo de tomar decisões erradas, e encontram dificuldades em perceber que as decisões podem ser fontes tanto de problemas, quanto de oportunidades e alegrias. Daí a importância do discernimento. Lembre-se de que as experiências aparentemente ruins ou dolorosas, às vezes são as mais importantes. Quando as pessoas vencem, alcançando algum objetivo, buscam festejar. Mas quando falham, os fatos levam a refletir, e começam a ponderar, verificando que não há fracasso, apenas resultados. Por isso, você precisa definir um objetivo e evitar confundir estar empenhado com estar apenas interessado.

Sabemos que as escolhas têm ganhos, mas também perdas. Se você decidiu ir por um caminho, automaticamente decidiu deixar de ir por outros tantos.

Você já parou para pensar porque as pessoas que tomam certas decisões não conseguem agir no direcionamento delas? Por que fracassam em muitas decisões que tomam em suas vidas?

Há algumas razões para isso: muitas vezes, elas tomam decisões baseadas na maioria. Pensam assim: “deu certo para outro, vai dar certo pra mim também.” Porque elas tomam decisões baseadas exclusivamente na emoção, ou seja, não usam o raciocínio para o discernimento. Porque elas não sabem exatamente o que querem. Mudam de ideia a todo o momento. Às vezes, tomam uma decisão contrária da outra, entrando assim em contradição, porque estão indecisas, querem que os outros decidam, quando na verdade elas próprias é quem devem decidir. Agindo assim,  apenas com a emoção, elas acabam fazendo escolhas erradas.

Por isso, quero lhe falar agora de algumas dicas fundamentais para ajudá-lo a tomar decisões acertadas:

1) Tome a decisão com razão. Quando você pensa, você analisa, reflete, medita, compara, discerne, faz inferência.

2) Passe pelo sentimento, e se pergunte: “Faz sentido?”

3) Tenha fé na realização, e coragem para dominar o medo. Entenda que a coragem faz você dominar o medo, e isso é produzido pela fé.

4) Tenha convicção na decisão tomada.

5) Tenha atitude. Siga na direção da decisão que tomou. Suas ações devem estar em conformidade com a sua decisão.

E quando você tiver dúvida, ore a Deus, mesmo quando você já tomou a decisão e, muitas vezes, não sabe quando ou como agir.

Lembre-se ainda que você pode fazer qualquer coisa, mas não tudo.

Você precisa escolher o que quer fazer. Mas saiba que toda opção feita é também uma decisão de não escolha, ou seja, quando você decide por uma coisa, automaticamente deixa de escolher outra. O discernimento está em saber fazer essa distinção entre aquilo que realmente é importante para o que você planejou realizar.

 

 

Sobre o Autor:


Marcio Giacobelli

Comente

CONHEÇA  os 10 Erros mais comuns do Marketing de Rede. Receba gratuitamente no seu email este e-book fantástico. Fique tranquilo, seu email está completamente seguro conosco.